Seca dá prejuízo de R$ 96 milhões a município capixaba

Sem chuvas regulares desde 2013, Marilândia, no Noroeste do Estado, vive os reflexos da falta de água no campo e na cidade. A seca afeta a economia do município, e os prejuízos já somam R$ 96 milhões somente em 2016.
O município está no terceiro decreto de situação de emergência reconhecido pelo governo federal por causa da seca. Para o pedido de decreto, a Defesa Civil realizou um levantamento e constatou que, somente na agricultura, as perdas atingiram um prejuízo de R$ 92 milhões.
O produtor rural Renato Rubens Camatta chegou a colher 400 sacas de café em anos anteriores, no entanto, colheu apenas 50 sacas neste ano. Sem recursos para a lavoura, há uma semana ele não passa pelo local.
“A colheita eu já terminei. Esta seria a época de molhar a plantação, mas não tem água. Eu não animo de ir à propriedade para ver os pés. Eu tenho 15 mil pés de café e não sei como as plantas ainda estão vivas”, comenta.
Renato tinha planejado ampliar a casa, fazer um terraço e colocar uma estufa no quintal após a colheita, mas a seca acabou com os planos dele. “Eu tinha a intenção de começar a mexer na casa se a colheita tivesse como nos outros anos, mas agora não tem mais como fazer”.
CIDADE
Cerca de 80% do município depende da agricultura. E, se as coisas não vão bem no campo, a cidade sente os reflexos. Segundo o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas, José Carlos Casali, a queda nas vendas do comércio local atingiu R$ 4 milhões em 2016 e oito lojas fecharam as portas no centro da cidade.
“Nós tivemos uma crise hídrica. Os clientes pedem preço, mas infelizmente na hora da compra eles dizem que vão esperar as chuvas. As vendas caíram muito, só melhoram se chover”, afirma.
Uma loja de adubos e defensivos agrícolas fica a maior parte do tempo vazia, segundo o comerciante Adriano Celin. “Hoje, estou com uma queda de quase 60% nas vendas em relação ao ano passado, tudo isso devido à seca”.


Partilhar
© 2012 | Portal Vargem Grande todos os direitos reservados desenvolvido por: Grupo Mega Music Soluções em Informática