Federação Nacional dos Médicos suspeita que contato com a água do Rio Doce pode causar câncer

A Federação Nacional dos Médicos (FENAM) suspeita que o contato com a água do Rio Doce pode provocar, em longo prazo, o aparecimento de doenças como câncer e mal formação fetal. De acordo com o presidente da Fenam, Otto Baptista, um grupo de pessoas que tem contato com a água - mesmo tratada - será monitorada para que médicos avaliem possíveis efeitos no corpo humano.
Desde que a onda de rejeitos proveniente do rompimento da barragem da Samarco, cujos donos são a Vale a BHP, atingiu o Rio Doce, diversas análises são feitas em pontos do rio para atestar a potabilidade da água. No Espírito Santo, três municípios são cortados pelo rio, mas apenas Colatina segue sendo abastecida com a água do Doce. De acordo com a prefeitura, as análises mais recentes mostram que a água que chega às residências está dentro dos padrões de potabilidade.
Entretanto, a possível presença de metais pesados na água - mesmo que em menor quantidade - preocupa os médicos, já que algumas substâncias têm efeito cumulativo. “Muitas vezes você está recebendo uma água considerada potável, mas que pode ter metais pesados. E o uso contínuo, nos alimentos, na cozinha em geral, pode ter a longo prazo um depósito desses metais no organismo. Isso vai causar lesões de pele. Quem bebe essa água, a longo prazo, vai apresentar problemas nos órgãos, como aparelho digestivo, urinário e neurológico”, explicou. 
Partilhar
© 2012 | Portal Vargem Grande todos os direitos reservados desenvolvido por: Grupo Mega Music Soluções em Informática