Distribuição de água mineral em Valadares passa a exigir CPF

Os pontos de distribuição de água mineral em Governador Valadares passaram a exigir a apresentação do documento de CPF a partir dessa segunda-feira (30). Segundo o Comitê de Gerenciamento de Crise, a medida foi adotada para coibir o estoque de água mineral com o objetivo financeiro. Moradores passaram a receber água mineral depois que o Rio Doce foi atingido por uma enxurrada de lama, após o rompimento de uma barragem em Mariana, que comprometeu o abastecimento em Valadares.
“Esta foi uma forma de melhorar a organização e o controle sobre a água que é distribuida. Nós recebemos relatos de pessoas que estariam entrando nas filas de distribuição várias vezes e estocando água para poder vender. Agora, com a apresentação do CPF, cada pessoa pode entrar na fila apenas uma vez por dia”, explicou o coronel da PM Wesley Barbosa, comandante da Defesa Civil.
Distribuição de água ficou mais tranquila, segundo sargento (Foto: Sargento Márcio Freitas/Arquivo Pessoal)Distribuição de água no Bairro Santa Rita
(Foto: Sargento Márcio Freitas/Arquivo Pessoal)
A nova regra trouxe mais traquilidade na distribuição realizada na Creche Gente Inocente, no Bairro Santa Rita. Segundo o sargento da Polícia Militar e diretor da creche, Márcio Freitas, nos últimos dias foram muitos os relatos de pessoas, especialmente adolescentes, que entravam várias vezes nas filas. “Alguns desses adolescentes também furavam filas e ameaçavam idosos. Nós temos conhecimento que algumas das pessoas que faziam isso eram usuárias de drogas, e estavam estocando água como moeda de troca para o tráfico”, relata o diretor.
Mais Água
Segundo Freiras, essa realidade mudou nesta segunda, com a exigência de apresentação do CPF. Além disso, um grupo de 15 voluntários se reuniu para melhor coordenar a distribuição no bairro, com a criação inclusive de um programa eletrônico para facilitar a organização.
Desenvolvido em apenas um fim de semana pelos amigos Elivelton Moreira e Alan Teles, ambos servidores públicos com experiência na área de informática, o sistema “Mais Água” cadastra o CPF em apenas 15 segundos e libera uma senha para retirar a água. Caso alguém que já tenha recebido a doação e tente entrar na fila mais uma vez, o sistema trava, impedindo que uma mesma pessoa possa estocar grande quantidade por dia. “Nossa intenção é que os demais pontos de distribuição também possam utilizar esse sistema”, garante Elivelton, um dos criadores.
Com o novo sistema, e três notebooks disponbilizados por voluntários, a distribuição foi otimizada no Bairro Santa Rita, sendo que cada pessoa pode receber 30 litros por semana. "Após receber a doação, fica registrado no sistema e aquele CPF só estará liberado para pegar água novamente no dia seguinte. Aqui no ponto estávamos distribuindo quatro caminhões de água mineral por dia, mas era difícil ter um controle, pois muitos entravam na fila várias vezes. Agora será possível ter um relatório organizado da quantidade de água distribuída e quem recebeu essas doações”, explica o sargento Márcio Freitas.

G1 Vales 
Partilhar
© 2012 | Portal Vargem Grande todos os direitos reservados desenvolvido por: Grupo Mega Music Soluções em Informática