Estudante de 17 anos da cidade de Itabirinha é selecionada no Programa Jovens Embaixadores

Leonardo, Luísa e os outros 48 jovens viajam em janeiro. Fotos: Arquivos pessoais
Dois estudantes de escolas estaduais do interior de Minas Gerais — das cidades de Monte Carmelo, no Triângulo Mineiro, e de Itabirinha, no Vale do Rio Doce — foram selecionados no Programa Jovens Embaixadores, cujo resultado saiu na última quinta-feira (29/10). Luísa Guerra da Silva Rocha, de 17 anos, da Escola Estadual Governador Lacerda de Aguiar, e Leonardo Rodrigues Resende, de 16 anos, da Escola Estadual Gregoriano Canedo, foram selecionados entre mais de 13 mil estudantes de escolas públicas do país neste programa do Governo dos Estados Unidos que promove o intercâmbio de jovens brasileiros neste país da América do Norte. No total, foram selecionados 50 estudantes, sendo cinco de escolas públicas de Minas Gerais, dois deles de instituições estaduais, que vão ter uma experiência de três semanas nos Estados Unidos.
“Quando fiquei sabendo da notícia, quase desmaiei. A emoção foi indescritível”, conta a estudante Luísa Rocha, que cursa o 3º ano do Ensino Médio. Ela acredita que a sua participação é uma grande oportunidade para o seu futuro. “Meu foco é estudar fora e com a minha participação no Jovens Embaixadores vou ter mais facilidade de ser aceita em uma universidade estrangeira”, afirma ela, que pretende estudar Neurobiologia em uma universidade norte-americana. Caso não consiga a vaga, ela pretende cursar Medicina no país. Para participar da seleção, a adolescente preencheu, dentre outros, os pré-requisitos de falar inglês e desenvolver um trabalho em sua comunidade. “Eu sempre quis participar de um programa de intercâmbio porque aprendi inglês sozinha e tinha alguns vícios de fala. Além disso, me encaixava no perfil porque sempre tive capacidade de liderar e desenvolvo um trabalho social na minha igreja. É a viagem da minha vida. Pretendo ficar fluente em inglês, descobrir mais sobre o trabalho social, trazer coisas diferentes, conhecer mais sobre a cultura de lá”, explica ela.
Emoção também não faltou ao estudante Leonardo Rodrigues Resende, que soube da sua seleção na casa de um amigo. “Não tinha internet em casa, então tive que correr na casa do meu amigo. Quando vi o resultado, comecei a pular”, descreve ele, com voz emocionada. Estudante do 2º ano do Ensino Médio, o jovem já cultiva há pelo menos três anos o sonho de participar do Programa. “Há uns três, quatro anos, conheci o programa e tentei participar, ver se havia exceção por conta da idade, mas não foi possível. Este ano, voltei a estudar inglês por meio de uma bolsa, mas antes já havia feito a minha inscrição no Programa”, conta o estudante. Leonardo acredita que a experiência fora do país será muito positiva. “Espero conseguir conhecimento e trazer alguma coisa de lá pro Brasil. É uma experiência que pode abrir horizontes”, afirma o adolescente, ansioso mesmo por fazer sua primeira viagem de avião. Para o futuro, o estudante pretende estudar Letras, já que tem grande interesse em inglês, literatura brasileira e língua portuguesa. O trabalho voluntário juntos aos colegas no estudo da língua inglesa, inclusive, foi um dos passaportes para a conquista da vaga no Programa.
Selecionados
Além dos estudantes das escolas estaduais, outros três estudantes de escolas públicas mineiras irão participar desta experiência fora do país: Amanda de Souza Teixeira, do Colégio Tiradentes de Lavras; Karen Kristine Ferreira Muniz, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro - Campus Uberlândia; e Sabrina Oliveira Melo, do Colégio Técnico da Universidade Federal de Minas Gerais, de Belo Horizonte.
Jovens Embaixadores
O Programa Jovens Embaixadores é financiado pelo Governo dos Estados Unidos e conta com o apoio de parceiros dos setores público e privado. A iniciativa existe no Brasil desde 2002 e oferece a estudantes a oportunidade de expandirem seus horizontes ao mesmo tempo em que nos ajudam a fortalecer os laços de amizade, respeito e colaboração entre o Brasil e os Estados Unidos. Voltado a alunos de 15 a 18 anos da rede pública de ensino, o Programa busca identificar jovens que têm perfil de liderança, excelência acadêmica e conhecimento da língua inglesa em suas comunidades.
Pré-requisitos
Para participar do Programa, o estudante deve atender aos seguintes pré-requisitos: ter nacionalidade brasileira; ter entre 15 e 18 anos; ter pouca ou nenhuma experiência anterior no exterior; jamais ter viajado para os Estados Unidos; ter boa fluência escrita e oral e Inglês; ser aluno do ensino médio na rede pública; pertencer à camada socioeconômica menos favorecida; ter excelente desempenho escolar; ter perfil de liderança e iniciativa; ser comunicativos; possuir boa relação em casa, na escola e na comunidade; e estar, atualmente, engajado em atividades de responsabilidade social/voluntariado e comprovar ao menos 12 meses — contínuos ou não — de voluntariado.

informações  https://www.educacao.mg.gov.br/
Partilhar
© 2012 | Portal Vargem Grande todos os direitos reservados desenvolvido por: Grupo Mega Music Soluções em Informática