Prefeito decreta Estado de Calamidade Pública em Barra de São Francisco

seca bsfPor causa do longo período de estiagem, o prefeito de Barra de São Francisco, Luciano Pereira, decretou no último dia 5 de fevereiro, Estado de Calamidade Pública no município.

O decreto se fez necessário após levantamentos das Secretarias de Meio Ambiente, Defesa Civil e Social, e do Meio Ambiente que constaram cerca de 46% de redução de volume de águas nos rios, córregos, mananciais, barragens, postos artesianos e escavados.

No Córrego em Vila Paulista, durante uma das vistorias, a vasão do mesmo pode ser interrompida com o um dos pés do Secretário de Defesa Civil e Social, Reinaldo Neri. Este registro, juntamente com outras situações flagradas e o relatório final, foram entregues à Cesan para que o laudo necessário para Decretar Estado de Calamidade Pública fosse emitido pela Companhia.

Na avaliação feita, foi constatado que os distritos mais afetados foram: Monte Sinai (Vermelha), Vila Poranga, Vila Paulista – Córrego do Sapucaia e Itá.Image00002-800x601

Durante o período de escassez, muitos afluentes que compõe a bacia do Rio São Mateus chegaram a secar ou tiveram seus cursos interrompidos, com este fator houve percas totais e parciais de lavoura e pastagens, queda de produção de leite, perca de peso do gado de corte, além de grandes prejuízos à aquicultura.

Entre os prejuízos de outras produções agrícolas, Estima-se que após este período de seca, o cafeicultor por exemplo, possa chegar a contabilizar uma perca de aproximadamente 60%, além de afetar a safra de 2016.

A chuva que cai em Barra de São Francisco desde a última sexta-feira (5), ainda não consegui minimizar os prejuízos com o período de estiagem.

Partilhar
© 2012 | Portal Vargem Grande todos os direitos reservados desenvolvido por: Grupo Mega Music Soluções em Informática